Voltar

História de solidariedade e superação marca entrega de cadeira de rodas em Seberi

História de solidariedade e superação marca entrega de cadeira de rodas em Seberi

História de solidariedade e superação marca entrega de cadeira de rodas em Seberi

8 Maio 2019

 

“Cada lacre tem uma história. Uma história de almoço em família, de uma festa na comunidade, de um encontro entre amigos. Lacres também fazem parte da história de quem os recolhe e daqueles que são beneficiados pelas campanhas que os revertem em equipamentos de acessibilidade”. As palavras do assessor de Comunicação Corporativa da Unimed Noroeste/RS, João Luís Bindé, durante evento que marcou entrega de mais uma cadeira de rodas pela campanha Eu Ajudo na Lata, expressam o quanto estes simples detalhes que compõem as latas de alumínio carregam tantos significados. A ação foi uma parceria da cooperativa médica com a Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG e beneficiou a Liga Feminina de Combate ao Câncer de Seberi, na sexta-feira, 3.

Para quem tem dúvidas de que o lacre pode mudar uma vida, na história de Antônio Corbari estão algumas das respostas. Procurar e amassar latinhas, tirar e guardar lacres passou a ser uma espécie de “terapia” que lhe auxiliou na evolução positiva após ter sofrido um Acidente Vascular Cerebral (AVC) há cerca de 20 anos. E não somente isto, as latas foram um estímulo para sair de casa e passear pelas ruas, aumentando o convívio social. “Assim começou a luta e a superação dele”, destacou a filha Geani Corbari, que falou em nome do pai no evento.

Mas as latinhas também tiveram um outro significado na vida de Antônio, o da solidariedade. Não pensava em ter lucros. O que arrecadava, revertia em doações para quem necessitava, em datas especiais. Recentemente, próximo de completar 79 anos, estimulado pelo neto Vicenzo, fez a doação de todo acumulado de lacres para o Sicredi, contribuindo com a campanha Eu Ajudo na Lata.

“Somente quem perde a liberdade de caminhar dá valor pra ela”, enfatizou o gerente da Agência Sicredi de Seberi, João Everaldo Beltramin, lembrando que o setor econômico só é viável se tiver apoio da área social. “Quem move o mundo são as pessoas, não as extraordinárias, mas as pessoas simples”, afirmou o gestor. Pela Liga, a presidente Rosane Ceretta Tonzack destacou a atitude solidária de arrecadação de lacres como “um trabalho de formiguinha”, que se transformou em grande obra.

Na solidariedade, a superação - Farmacêutico das “antigas”, comerciante sem formação específica na área, Antônio Corbari sofreu um AVC aos 59 anos. “O diagnóstico médico foi trágico e seria sem recuperação. Ficou 22 dias internado, retornou para casa com sonda pra alimentação e na bexiga, usava fralda”, relatou Geani. E assim começou a batalha. Com fisioterapias e o apoio da família, em 30 dias já comia “papinha”, estava sem sondas e podendo ficar em cadeira de rodas. “Não desistimos”, lembrou a filha. Assim, passados seis meses, estava caminhando.  “O médico disse não saber como ele teve essa recuperação. Deus e a vontade de viver que meu pai tem foram maiores”, reforçou.

Com o AVC, o comerciante ficou com sequelas na mão e na perna direita, perdeu o comando da fala, mas tem consciência do que quer e vontade de falar. A orientação médica e as caminhadas foram naquele momento uma ocupação. Conforme a filha, na época haviam boatos de que os lacres e as latinhas valiam muito e com este motivo começou a juntar e separar. Desde então, as latas eram trocadas por dinheiro sempre em três datas específicas: Natal, Páscoa e Dia das Crianças. “Com esse valor comprava algo para doar a quem mais precisasse”, recordou. Porém, os lacres nunca vendeu. Com a provocação do neto, Vicenzo, de 10 anos, para ajudar na campanha para a cadeira de rodas, Antônio passou a levar periodicamente as garrafas pet de lacres até o Sicredi. “O pessoal sempre elogia e isso faz com ele vá mais pra frente”, comentou a filha.

Antônio Corbari foi homenageado na solenidade de entrega da cadeira de rodas no evento do Sicredi Mulher, resultado da parceria entre a Unimed Noroeste/RS e a Sicredi Alto Uruguai RS/SC/MG. Familiares prestigiaram o evento.

 


Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: