Voltar

Controle de infecção é tema de gincana no Hospital Unimed Noroeste/RS

Controle de infecção é tema de gincana no Hospital Unimed Noroeste/RS

Controle de infecção é tema de gincana no Hospital Unimed Noroeste/RS

14 Junho 2019

Estar atento as medidas de prevenção de infecções relacionadas à assistência à saúde durante a realização dos procedimentos, em diferentes casos e pacientes, é extremamente importante para garantir a qualidade do atendimento. No Hospital Unimed Noroeste/RS o cuidado com o paciente vem sempre em primeiro lugar. Para isso, a cooperativa realiza constantemente vários treinamentos a fim de capacitar e atualizar o conhecimento dos seus colaboradores. Desta vez, a capacitação foi promovida com a realização da “1ª Gincana de Controle de Infecção: Prática x Conhecimento”, ocorrida na quinta-feira, 13.      

Direcionada para técnicos de Enfermagem, enfermeiros e fisioterapeutas que atuam nas UTIs Adulto e Neonatal, a atividade aconteceu em dois momentos, para envolver funcionários dos diferentes turnos. Divididos em grupos, os profissionais participaram de diversas provas de conhecimento, que envolveram perguntas e respostas, quebra-cabeça, circuito de atendimento simulado, entre outras. “Sempre promovemos diversos treinamentos para as equipes. Neste ano optamos por adaptar para um modelo de gincana, que além de ser dinâmico, alia o conhecimento a prática”, observou a enfermeira Dulcinara Maboni, coordenadora do Serviço de Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde, área responsável pela organização da Gincana.

A competição educativa foi elaborada a partir de simulação de atividades do cotidiano, visando associar os conhecimentos, principalmente relacionados a precaução e higiene de mãos, com a execução destes no dia a dia dos profissionais. A médica infectologista que atua no Hospital Unimed, Paula Korsack, acompanhou a Gincana e ressaltou a importância de ações como essa, bem como o empenho de toda a equipe. “Para o sucesso da prevenção de infecções e da segurança do paciente é necessária a dedicação de todos os profissionais da assistência. As atividades voltadas para o incentivo de boas práticas influenciam na qualidade dos cuidados aos pacientes”, observou.


Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: