Voltar

Medicina Preventiva da Unimed Noroeste/RS participa de atividades alusivas ao Mês do Idoso

Medicina Preventiva da Unimed Noroeste/RS participa de atividades alusivas ao Mês do Idoso

Medicina Preventiva da Unimed Noroeste/RS participa de atividades alusivas ao Mês do Idoso

13 Outubro 2017

Junto da longevidade e do aumento de expectativa de vida dos brasileiros crescem os números relacionados à incidência de doenças crônicas. E neste cenário, o desafio passa a ser a busca por um envelhecimento com mais qualidade de vida, a partir da adoção de hábitos saudáveis, condições reforçadas pela Unimed Noroeste/RS através de seu Programa de Atenção Integral à Saúde, desenvolvido pelo setor de Medicina Preventiva.

Nesta semana, além de encontro na Unimed, os pacientes atendidos pela iniciativa foram envolvidos em programação especial alusiva ao Mês do Idoso Sesc. Nesta quinta-feira, 5, os integrantes dos grupos operativos participaram da palestra “Como lidar com a depressão”, ministrada pelo psiquiatra Bruno Luiz Guidolin. “As pessoas estão vivendo mais, e por isso doenças crônicas também vão aparecer mais”, explicou o profissional, complementando que a depressão é o transtorno mental potencialmente tratável mais comum na idade avançada.

Segundo o especialista, “com o envelhecimento, a pessoa passa a lidar muitas vezes com o luto pela perda de familiares ou amigos, a lidar com a ideia de se acostumar com a aposentadoria após ter passado a vida toda trabalhando, com a sensação de inutilidade e com a recorrência de ideias negativas”. Por isso, reforça aos familiares a necessidade e atenção com o principal sinal da doença: o comportamento.

Encontro - A promoção da saúde também esteve em pauta durante a reunião mensal do Grupo Qualidade de Vida da Unimed Noroeste/RS, realizada na quarta-feira, 4. Durante o encontro, a importância da manutenção de hábitos saudáveis e da diminuição de fatores de risco foi destacada pelo médico cardiologista Marcos Boff. “Buscar ser feliz, movimentar-se, manter uma alimentação adequada e participar de atividades sociais, por exemplo, são hábitos que colaboram para a qualidade de vida, o que consequentemente diminui as doenças, as complicações, as internações e o uso de medicamentos”, apontou o profissional, destacando que o primeiro tratamento é a prevenção. Além da participação da programação do Mês do Idoso Sesc, entre as atividades em grupo através do setor de Medicina Preventiva também está previsto passeio à Expoijuí/Fenadi. 

 


Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: