Voltar

Colaboradora da Unimed doa leite para o Banco de Leite Humano

Colaboradora da Unimed doa leite para o Banco de Leite Humano

Colaboradora da Unimed doa leite para o Banco de Leite Humano

24 Junho 2019

Existem muitas formas de ajudar as pessoas. Pode ser com valor em dinheiro, doação de roupas, de alimentos, doação do seu tempo para a realização de uma boa ação. A colaboradora da Unimed Pato Branco, Thays Bianco de Abreu Caldato decidiu ajudar os bebês, da UTI neonatal do Instituto de Saúde São Lucas – ISSAL, promovendo a doação de leite para o Banco de Leite Humano. 
Como ela está amamentando, e tem leite disponível para a sua bebê e também ajudar o banco de leite, decidiu fazer a doação. 
“Eu estava trabalhando no São Lucas e como a minha bebê tem apenas cinco meses e está mamando no peito, o meu seio começou a inchar, dando sinais de que estava na hora de esvaziar. Mas como eu estava em horário de trabalho, perguntei aos enfermeiros se eu poderia ajudar algum bebê que estivesse no hospital e precisasse ser amamentado. Foi então que eles me orientaram a ir no Banco de Leite Humano”, relatou. 
Thays se dirigiu até o local, que fica a cerca de uma quadra do Hospital. Ela realizou a doação de 250 mls de leite e o tempo para a coleta foi bem rápido, em torno de 10 minutos. 
Mitos sobre a doação de leite
Muitas mulheres que estão na fase da amamentação tem receio de fazer a doação, pois acham que ficarão sem leite, para alimentar o seu bebê. Contudo, a produção do leite aumenta, quando existe o estimulo, ou seja, quanto mais leite é tirado do seio, mais o organismo produz. Por isso, que ao doar para o banco de leite, a mulher não ficará sem leite, pelo contrário, estimulará para que a sua produção aumente ainda mais. 
As mãezinhas que desejarem ajudar o banco de leite, assim como fez a colaboradora da Unimed Pato Branco, podem se dirigir até o Banco de Leite Humano, que está localizado na Rua Dr. Silvio Vidal, 175, no Edifício Centro Médico Dr. Silvio Vidal, Sala 203, centro de Pato Branco. 
Para ser doadora, a mãe precisa estar amamentando. Ela também deve ir ao banco de leite, para fazer o cadastro e verificar se está apta a doar. Alguns empecilhos para a não doação são: ser fumante ou ter tido alguma sorologia positiva durante o pré-natal. Também é preciso apresentar a carteira do pré-natal, e se fizer mais de três meses que ela ganhou o bebê, são feitos testes rápidos de saúde. Todas essas informações são analisadas por um médico.
A mãe estando apta a ser doadora,  recebe todas as instruções de como coletar o leite em sua casa, desde a forma correta do armazenamento, até o momento da entrega do leite ao banco. Além de fazer a ordenha em casa, as mulheres podem optar por ir até o banco de leite, assim como fez a colaboradora Thays. 

A colaboradora Thays com uma profissionais que atuam no Banco de Leite Humano