Voltar

Colaboradores participam de palestra online sobre domínio emocional

Colaboradores participam de palestra online sobre domínio emocional

Colaboradores participam de palestra online sobre domínio emocional

28 Setembro 2020

Quem nunca, durante este ano, sentiu que o seu estado emocional estava um pouco abalado? 2020 tem sido um ano que tem obrigado a todos viver com novas adaptações, uso de máscaras, distanciamento da família e dos amigos, trabalho em home office, e por ai vai... difícil mesmo é manter o tal do domínio emocional, em meio a tantas mudanças.

Para ajudar os colaboradores a passarem por esta fase, com um pouco mais de tranquilidade, a Unimed Pato Branco, através do setor de Gestão de Pessoas, do Programa Viver Mais Colaboradores e do Projeto Jeito de Cuidar, realizou nos dias 11, 14 e 17 de setembro, a palestra sobre “Domínio Emocional: gerenciando emoções em momentos de crise e transformação”, que foi ministrada de forma online, pelo palestrante Marcelo Levi, da empresa Sophos Treinamentos.

Uma das pontuações feitas por Marcelo, em relação ao comportamento das pessoas durante a pandemia ou mesmo em situações de crise, é que a maioria tem uma tendência a reagir de forma automática frente aos desafios da vida e isso tem muito a ver com os seus referenciais de mundo: família, cultura, religião, experiências, crenças e valores.

“Cada pessoa pode reagir de uma forma diferente frente à mesma situação, devido a estas referências, porém, nem sempre estas reações (comportamentos) são positivas”, menciona Marcelo.

Por isso, o grande desafio, em situações de crise para ter domínio emocional, é aprender a desligar os “filtros” que possuímos, essa é a chave para o autoconhecimento. Quando as pessoas tem consciência sobre os seus sentimentos e conhecem os seus gatilhos emocionais, buscam expressar suas emoções de forma mais assertiva e positiva, para elas e para as outras pessoas.

Mas como é possível desligar os “filtros” e desenvolver o domínio emocional? O domínio emocional é uma consequência do entendimento e da aplicação da competência inteligência emocional, que pode ser desenvolvida por qualquer pessoa. Mas para isso, alguns comportamentos podem ajudar, como:

1) Identificar quais sentimentos e emoções dominam você com mais frequência;

2) Identificar quais são os seus maiores gatilhos emocionais (que tiram você do sério);

3) Identificar em que momentos estes sentimentos e emoções mais aparecem;

4) Procurar entender o motivo do porquê estes sentimentos e emoções incomodam;

5) Perceber quais são os impactos (positivos e/ou negativos) para você e os outros, quando expressa estas emoções;

6) A partir desta consciência, escolha estratégias mais positivas e assertivas, para quando estas situações acontecerem novamente no futuro;

7) E, é claro, a parte mais importante do processo, repetir e praticar estes comportamentos gradativa e sistematicamente, até que o seu cérebro entenda que estes são os novos padrões de comportamento que você quer ter daqui para frente.

Além da oportunidade para desenvolver a competência inteligência emocional, este momento pode ser oportuno para transformações e crescimentos. Segundo Marcelo, para enxergar e buscar estas oportunidades de desenvolvimento, as pessoas precisam sair da zona de conforto e da zona do caos e estar com mais frequência na zona de aprendizagem/produtividade, ou seja, terem consciência de que as coisas estão acontecendo, que são delicadas e complicadas, mas que não podem ficar de braços cruzados, mas sim refletir sobre quais comportamentos são importantes, quais são as possibilidades e melhores caminhos neste momento e entrar em ação.
 

A palestra sobre domínio emocional foi ministrada de forma online e contou com a participação da maioria dos colaboradores