Voltar

Alecrim: erva popular, e com razão!

Alecrim: erva popular, e com razão!

Conheça os usos do alecrim-do-campo, suas propriedades e curiosidades sobre a erva

Alecrim: erva popular, e com razão!

7 Dezembro 2022

 

 

O alecrim é uma daquelas plantas que só de ler o nome já dá pra imaginar o cheiro!

 

Mas o aroma é apenas uma das diversas propriedades da erva, que também dá sabor a muitos pratos e ajuda na manutenção da qualidade de vida por causa dos componentes que fazem bem para a saúde.

Sem dúvidas, essa é uma das especiarias mais conhecidas pelos brasileiros. Continue acompanhando para entender o porquê dessa fama toda!

 

Falaremos sobre:

Alecrim: para que serve?

Benefícios do alecrim para a saúde

Curiosidades sobre o alecrim

 

 

Alecrim: para que serve?

aroma do alecrim

O alecrim (Baccharis dracunculifolia), ou alecrim-do-campo, como é conhecido no Brasil, é uma erva aromática originária da região do Mar Mediterrâneo e da Ásia.

Ele serve principalmente para consumo como chá ou para tempero no preparo de carnes, legumes, sopas e molhos.

Além do uso na culinária, o alecrim também serve como repelente natural contra insetos e é usado na fabricação de produtos químicos como fragrâncias, xampus, produtos de limpeza etc.

O alecrim-do-campo também tem importância ecológica. Por ser uma planta resistente, ele é utilizado na agricultura para a recuperação da saúde de solos.

 

 

Benefícios do alecrim

O alecrim é rico em cálcio, potássio e magnésio, nutrientes essenciais para a saúde de qualquer pessoa.

Ele tem propriedades antimicrobianas, digestivas, diuréticas, calmantes, antiestressantes e antidepressivas.

A erva também conta com componentes flavonoides e ácido cafeico. Os flavonoides são substâncias que podem ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares e doenças degenerativas, como o câncer. O ácido cafeico, por sua vez, tem propriedades antioxidantes, antivirais, anti-inflamatórias e neuroprotetoras.

No alecrim-do-campo também são encontrados compostos fenólicos, substâncias que atuam na cicatrização e na regeneração celular.

É importante lembrar que o alecrim não deve ser utilizado como remédio sem orientação médica. 

 

 

Como conservar alecrim

Vai comprar alecrim? O alecrim-do-campo fresco dura de 10 a 14 dias se for refrigerado. Basta embrulhá-lo em papel-toalha molhado e colocar em um saco plástico na geladeira.

Para congelar, basta picar, lavar e armazenar em sacos próprios para freezer ou em formas de gelo com um pouco de água.

Já o alecrim seco (erva desidratada) deve ser mantido em um recipiente com tampa, de preferência de vidro, em local escuro e seco para durar mais tempo.

 

 

Curiosidades sobre o alecrim

 

Mais do que um tempero, o alecrim-do-campo é rodeado de particularidades que fazem dele uma planta conhecida em vários lugares.

 

Alecrim dourado: de onde vem essa música?

A cantiga conhecida nas brincadeiras infantis é uma música folclórica portuguesa, cantada para pular fogueira nas festividades de São João.

O nome popular de alecrim-do-campo só é usado aqui no Brasil. A música de Portugal menciona “a flor do monte”, fazendo referência à produção abundante de sementes da planta, que se espalham com o vento e não precisam ser plantadas pelo homem para crescer.

 

 

Alecrim para proteção: crenças e religiões

O alecrim já era considerado sagrado por romanos, gregos e egípcios. Até hoje, a erva é símbolo de prosperidade e proteção para alguns.


Violeiros antigos deixavam alecrim dentro dos instrumentos para atrair sucesso e, em certos lugares, colocar alecrim no cabelo de outra pessoa era sinal de afeto.
Pessoas o usam como amuleto de sorte e para afastar mau agouro. Em religiões brasileiras de matriz africana, o alecrim é usado com o intuito de afastar influências negativas e fazer defumações e acertos de contas com os santos.

 

Que tal usar o alecrim em uma receita pra lá de saborosa?

Aprenda a fazer frango assado com limão e alecrim.

Foto da receita de frango com alecrim

 

Fontes: TBCA | UFMG


Agência Babushka | Edição e Revisão: Unimed do Brasil

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (185 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em