Voltar

Verão sem dengue

Verão sem dengue

Unimed Vitória promove campanha educativa

Verão sem dengue

Unimed Vitória promove campanha educativa

21 Janeiro 2013

Cerca de 60% das residências do Sudeste tem seus depósitos domiciliares infestados por larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, segundo o Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), uma parceria entre as secretarias municipais de saúde.
No verão, as intensas chuvas, somadas ao calor, favorecem a reprodução do mosquito, já que as altas temperaturas diminuem o período reprodutivo do Aedes aegypti, resultando no aumento de ovos depositados. Por isso, os primeiros meses do ano costumam ser marcados pelo aumento dos casos da doença.

A dengue pode parecer uma enfermidade simples, mas pode matar. Segundo o Ministério da Saúde, mais de 400 pessoas morreram no Brasil, em 2011, em decorrência da doença. E a única forma de diminuir esse quadro é evitar que o mosquito se reproduza. Para isso, pequenas atitudes, como evitar água parada em garrafas e pneus no quintal, podem fazer a diferença.

Para conscientizar as pessoas da importância de prevenir-se contra a dengue e da seriedade da doença, a Unimed Vitória promove, em janeiro, a campanha de combate à dengue para que colaboradores, cooperados e clientes adotem hábitos que acabam com o mosquito.

Saiba mais
O mosquito Aedes aegypti costuma picar durante o dia nas regiões dos pés, tornozelos e pernas. Ele é preto com pequenos riscos brancos no dorso, na cabeça e nas pernas. Seu controle é difícil, pois seus ovos são muito resistentes e sobrevivem vários meses até que a chegada de água propicie a incubação. Os ovos dos mosquitos são normalmente depositados em locais com pequenas quantidades de água limpa e sombreados.

Os principais sintomas da dengue são febre aguda com duração de até sete dias, dores de cabeça, atrás dos olhos, musculares, nas articulações e abdominal, enjoo, prostração, indisposição, vermelhidão no corpo, que, geralmente, iniciam de uma hora para outra. Já a dengue hemorrágica se caracteriza pelo início de sangramentos nasais, gengivais, urinários, gastrointestinais ou uterinos, a partir do terceiro ou quarto dia de evolução da doença.

Previna!
- Cubra caixas d´água, cisternas, poços e não deixe água acumulada em calhas;
- Guarde garrafas, baldes e vasos de plantas vazios de boca para baixo;
- Coloque copos descartáveis, embalagens, tampas e tudo que possa acumular água em sacos plásticos, feche e coloque no lixo;
- Não deixe pneus expostos com água;
- Use cloro em piscinas, limpe-as com frequência e cubra-as quando não estiverem em uso;
- Limpe as bandejas externas das geladeiras e ar-condicionado;
- Esvazie garrafas, latas, baldes e regadores;
- Lave semanalmente os vasilhames de alimentação de animais;
- Lave os pratinhos dos vasos de plantas e coloque areia até a borda. Evite plantas como as bromélias, que acumulam água.


Sandrine Beatrice Ruschi e Luchi

Fonte: Unimed Vitória


Média (0 Votos)

COMPARTILHAR:


 
 
 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em