Voltar

Quer doar leite materno e não sabe como?

Quer doar leite materno e não sabe como?

Todos os dias, bebês prematuros ou com baixo peso se beneficiam das doações dos bancos de leite. Saiba como contribuir

Quer doar leite materno e não sabe como?

30 Outubro 2017

Você sabia que um litro de leite materno pode nutrir até dez recém-nascidos? Se você amamenta e quer ajudar os bebês que não podem ser amamentados integralmente por suas mães, saiba que o Brasil possui a maior rede de doação de leite do mundo. São mais de 150 postos de coletas, mais de 200 bancos de leite, além da coleta domiciliar. Os bancos para doação estão presentes em todos os estados, além do Distrito Federal. 

O leite materno é essencial para o desenvolvimento do recém-nascido. Quanto mais é retirado (para doação ou para amamentação), mais ele é produzido. Porém, algumas mães de bebês prematuros não produzem leite suficiente, sendo necessário recorrer aos bancos de doação. No entanto, de acordo com a Rede Brasileira de Banco de Leite Humano (r-BLH-BR), atualmente, só é possível atender 60% da demanda de recém-nascidos internados em UTIs Neonatais, deixando 40% dos bebês sem acesso a esse alimento. Quando esses bebês recebem o leite materno se desenvolvem com saúde, ganham peso mais rapidamente e ficam mais protegidos contra infecções.

Como doar

A doação pode ser feita por qualquer mulher que esteja amamentando, desde que tenha excesso de leite (produção maior que a necessária para nutrir seu bebê), esteja saudável e que não esteja fazendo uso de medicamentos que impeçam a doação. O leite doado ainda passa por um rigoroso controle de qualidade e é fornecido de acordo com a necessidade de cada criança.

Para uma doação segura, a Rede Brasileira de Banco de Leite Humano (r-BLH-BR) recomenda:

 

1. Lavar bem as mãos e os braços até o cotovelo com bastante água e sabão.

2. Lavar as mamas (apenas com água) e secar com uma toalha limpa.

3. Cobrir os cabelos com lenço ou touca.

4. Usar um pano ou máscara sobre o nariz e a boca.

5. Escolher um local limpo e tranquilo para a coleta.

6. Desprezar as primeiras gotas de leite antes de iniciar a coleta no frasco.

7. O leite extraído deverá ficar no freezer ou congelador por até 10 dias. Nesse período, leve-o ao banco de leite humano mais próximo.

 

O leite, que tem de ser coletado manualmente após a mamada ou quando as mamas estiverem cheias, deve ser armazenado em um frasco de vidro, previamente limpo e esterilizado.

 

Amamentação cruzada: um perigo para o bebê

 

A amamentação cruzada (doação direta, sem passar pelo banco de leite) não é recomendada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A doação de leite para outro bebê sem os procedimentos corretos de segurança, como o controle de qualidade microbiológico, coloca o bebê sob o risco de contrair doenças infectocontagiosas como a Aids. Mães com dificuldade para amamentar devem procurar um médico, que fará todas as recomendações necessárias.

Jailde Barreto / Design: Ana Carla Bortoloni e Carolina Moura

Fonte: Fontes: Ministério da Saúde / Rede Brasileira de Banco de Leite Humano (r-BLH-BR)

Conteúdo aprovado pelo responsável técnico-científico do Portal Unimed.


Média (4 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em