O que é a Certificação de Serviços de Saúde?

 

A Unimed Central de Serviços - RS iniciou, e vem aperfeiçoando, o processo de avaliação de serviços de saúde desde 2013, com o objetivo de identificar, monitorar e desenvolver a qualidade dos serviços prestados por hospitais, clínicas e laboratórios, para os clientes dos planos de saúde Unimed.

 

As operadoras de planos de saúde do Sistema Unimed, interessadas em investir no desenvolvimento da qualidade de sua rede prestadora, contam agora com o serviço de Certificação de Serviços de Saúde – CSS.

 

O processo de certificação é de caráter voluntário, no qual o serviço de saúde participa por meio do preenchimento de um instrumento de autoavaliação, recebe a visita in loco da equipe técnica da Unimed Central de Serviços - RS para verificação das conformidades e depois implanta planos de ação para o desenvolvimento das oportunidades de melhoria identificadas no processo.

 

O certificado é concedido ao serviço de saúde que atende aos critérios estabelecidos na metodologia adotada pela CSS. Esta metodologia foi desenvolvida, exclusivamente para avaliação de prestadores de serviços de saúde, junto à Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, obtendo assim validação científica e registro na Fundação Biblioteca Nacional de Direitos Autorais, sob o número 535.695, Livro 1018, página 340.

 

O instrumento de avaliação é do tipo checklist e atribui pontuação com base nas dimensões do QUALISS – ANS: Estrutura, Segurança, Efetividade e Centralidade no paciente:

 

Estrutura Composta pelos recursos físicos, humanos, materiais e financeiros necessários para a assistência em saúde.
Segurança É o conjunto de ações ou processos que objetivam a redução, a um mínimo aceitável, do risco de dano desnecessário associado ao cuidado de saúde.
Efetividade Determinada pelo grau com que a assistência, os serviços e as ações atingem os resultados esperados.
Centralidade do Paciente Consiste na percepção de satisfação associada ao relato de experiência, escuta atenta, comunicação e envolvimento do paciente nas decisões em relação à sua saúde.

 

FONTE: RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 405, DE 9 DE MAIO DE 2016