A Unimed Pato Branco apoia o Parto Adequado!

A proposta do “Parto Adequado” tem o crivo de instituições importantes como a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI).

O conceito do Parto Adequado se remete ao parto vaginal, também chamado de parto normal (ou natural). O nome ajuda a reforçar a diferença entre o parto agendado (cesáreas). Desde que o Projeto Parto Adequado (PPA) foi colocado em prática em várias cidades do país, a taxa de partos normais aumentou pelo menos 40% entre os hospitais participantes. Atualmente, em todo o Brasil, são 153 instituições (128 particulares e 25 públicas).

Por que é bom para a mãe e para o bebê?

Por que é bom para o bebê: segue o processo natural. A criança nasce na hora certa, a não ser nos casos de prematuros. Outro beneficio é que o tórax do bebê é comprimido ao passar pelo canal de parto, o que faz com que ele expulse secreções das vias respiratórias, tornando-o mais adaptado a respirar, já que seu pulmão expande-se lentamente depois do parto.

Por que é bom para a mãe: além do benefício psicológico, decorrente da satisfação em poder dar à luz naturalmente, a recuperação é mais rápida e são menores as chances de complicações, como sangramentos ou infecções, por exemplo.

Depressão pós-parto

Este tipo de quadro inclui tristeza constante, sentimento de culpa, autoestima baixa, desânimo e cansaço extremo, pouco ou nenhum interesse pelo bebê, incapacidade de cuidar de si mesma e do filho, medo de ficar sozinha, falta de apetite, falta de prazer nas atividades diárias e insônia.

Baby blues

Esta a condição inclui aquela preocupação excessiva com a saúde do bebê, ansiedade, nervosismo, choro sem motivo, dificuldade de se concentrar, cansaço e dificuldade para dormir. 

Desvendando o sentimento da mamãe

Você que embarcou na aventura de ser mãe pode ter sentimentos que não imaginava sentir depois do parto. Acalme-se, pois tudo é compreensível e possível de ser resolvido. Para começar, conheça as diferenças entre Baby Blues e Depressão Pós-parto.
Esteja atenta aos sintomas e procure auxílio, pois nenhum desses fatores vai lhe impedir de ser uma super mãe.

Beabá da Alimentação

Responsive Image

De 0 a 3 meses

Nesta primeira fase são recomendadas de 6 a 8 mamadas diárias. Cada uma delas deve ser composta por 90 a 180 ml de leite materno (*se necessário, o médico ou nutricionista poderá indicar outro tipo de leite). 

De 4 a 6 meses

Nesta fase são indicadas de 5 a 6 mamadas diárias que incluam de 180 a 220 ml de leite materno (*). De 1 ou até duas vezes por dia também são recomendadas 2 ou até 4 colheres de sopa de refeição de sal ou mingau de prato, além de uma fruta da estação

De 7 a 8 meses

Neste período, o bebê pode mamar de 4 a 5 vezes por dia, sendo cada mamada de 200 a 250 ml de leite materno. Duas vezes por dia também são recomendadas de 4 a 10 colheres de sopa de refeição de sal ou mingau de prato, além de uma fruta da estação.

De 9 a 12 meses

Nesta fase são indicadas 4 mamadas diárias. Cada uma delas deve ser composta por 200 a 250 ml de leite materno (*). De 2 a 3 vezes por dia, são recomendadas de 4 a 10 colheres de sopa de refeição de sal ou mingau de prato + uma fruta da estação.

De 1 a 4 anos

A partir do primeiro aninho, recomenda-se de 3 a 4 refeições diárias compostas por 200 ml (um copo) de leite indicado pelo médico ou nutricionista. Nesta fase da vida a criança também já pode fazer 3 refeições diárias com a mesma alimentação do restante da família (quantidade livre).

Oficinas e Cursos 

Responsive Image

Curso
de Gestante

O curso de gestantes ocorre a cada dois meses e conta com a participação de uma equipe composta por enfermeira, pediatra, ginecologista e anestesiologista. 
Responsive Image

Roda de conversa gestante

O objetivo da Roda de Conversa Gestante é dialogar, tirar dúvidas e compartilhar experiências relacionadas à gestação e maternidade. 
Responsive Image

Oficina
Mamãe Chef

A Oficina Mamãe Chef promove encontros com os beneficiários que buscam aprender sobre a introdução alimentar infantil. Os encontros contam com equipe de nutricionista, psicóloga infantil e fonoaudióloga.
Responsive Image

Roda de conversa infantil

O objetivo da Roda de Conversa Infantil é dialogar, tirar dúvidas e compartilhar experiências relacionadas à vida dos bebês. 
São abordados temas como: adolescência do bebê, desenvolvimento da linguagem, desfralde do bebê, alimentação, como estimular o desenvolvimento neuromotor

Orientações e documentos importantes 

Conheça o Projeto Bebê Nota 1000

O projeto compreende os primeiros 1000 dias do bebê, desde  a gestação até os 2 anos. O projeto contempla três etapas: Bem Nascer, Bem Crescer e Bem Viver.
Responsive Image