Voltar

Verão protegido: alergias de calor em crianças

Verão protegido: alergias de calor em crianças

Confira dicas para cuidar da pele de seu filho na estação mais quente do ano

Verão protegido: alergias de calor em crianças

28 Novembro 2023

 

O verão é a estação da alegria para muitas crianças: sol, praia, piscina e brincadeiras ao ar livre. Porém, a maior exposição a suor, umidade, e insetos também pode abrir espaço a alergias. sad

 

Para evitar que “alegria e alergia” se confundam, reunimos algumas das reações cutâneas mais comuns e também cuidados para prevenção.

Boa leitura!

 

Alergias de verão

Vermelhidão, coceira e bolinhas na pele são sintomas comuns que podem ser acentuados diante da exposição ao sol e ao calor.

Essa fotossensibilidade também pode atingir adultos, especialmente pessoas de pele muito clara.

Aqui, a melhor saída é a prevenção: evitar a exposição solar entre 10h e 16h, usar roupas com proteção UV e protetor solar. Em caso de manifestações mais severas, é importante buscar orientação médica para aliviar os sintomas.

 

 

Alergia a picada de insetos

Pele exposta em clima quente e úmido são um prato cheio para picadas de insetos.

Picadas de mosquitos e borrachudos podem causar reações locais, como coceira e inchaço na pele das crianças. Nesses casos, especialistas podem recomendar o uso de pomadas antialérgicas.

Já as picadas de formigas, vespas e abelhas podem desencadear reações alérgicas mais graves, como a anafilaxia. Aqui, é essencial procurar atendimento médico imediatamente.

 

Neste artigo, estamos explorando manifestações dermatológicas comuns entre crianças no verão. Para saber mais sobre alergias em geral, recomendamos a leitura de: Alergias: sintomas e diagnóstico

E quando o protetor solar e o repelente causam alergias?

Sim, isso pode acontecer: o que era para prevenir, acaba causando o problema.

Algumas substâncias presentes em sabões, xampus, perfumes e mesmo em protetores solar e repelentes de insetos podem desencadear irritação ou alergia de contato na pele das crianças.

Uma criança que passa menos protetor solar e repelente ao longo do ano pode ter algum tipo de reação na pele quando passa a usar esses produtos no verão.

Porém, vale ressaltar a importância de proteger a pele dos pequenos.

Dê preferência a produtos hipoalergênicos e observe como a pele responde à utilização.

 

Outras alergias ou dermatites de contato

Peles sensíveis podem ter reações de alergia ou irritação diante do contato com outros materiais e produtos.

 

Metais e Tecidos sintéticos

Dermatites de contato também podem acontecer pelo contato de metais com o suor ou mesmo pelo uso de roupas sintéticas, em que a pele respira menos. É importante observar os locais em que as reações cutâneas aparecem para preveni-las.

Plantas

Nas férias, seja na praia ou no campo, é comum que as crianças brinquem em áreas verdes, e isso é ótimo

Porém, algumas plantas podem desencadear coceiras, vermelhidão e até bolhas na região do contato. São as chamadas fitodermatoses. Exemplos comuns dessas plantas são a comigo-ninguém-pode, a arnica, o hibisco e a arruda.

Atenção: o contato com frutas cítricas seguido de exposição solar pode gerar queimaduras químicas que lembram alergias. O termo médico para isso é fitofotodermatite. Apesar de não ser uma alergia propriamente dita, é importante ter cuidado no manuseio de frutas como limão, laranja, tangerina, abacaxi, kiwi e caju.

 

 

 

Dermatite atópica infantil pode deixar a pele mais sensível a alergias

A dermatite atópica é uma doença de pele comum em crianças. Ela deixa a pele muito seca, eventualmente apresentando crostas, descamação, erupções e muita coceira.

No verão, a dermatite atópica pode ser agravada pelo contato com suor, areia e exposição a substâncias alergênicas.

A pele dessas crianças com essa condição é mais seca e sensível, por isso, a hidratação é essencial.

Use produtos específicos, sem fragrância e hipoalergênicos.

 

Prevenção é alegria!

Banhos de mar e piscina podem ressecar bastante a derme. Para evitar isso, o hidratante corporal funciona como um escudo protetor e ajuda a reduzir irritações na pele.

Confira mais cuidados:

  • Evitar exposição solar entre 10 e 16h
  • Beber bastante água
  • Tomar banho rápido com água morna e com quantidade moderada de sabonete
  • Utilizar sabonetes líquidos infantis
  • Evitar buchas no banho
  • Hidratar a pele após o banho - e pelo menos mais uma vez ao dia
  • Optar por produtos hipoalergênicos
  • Priorizar roupas leves de algodão
  • Lavar as roupas com sabão líquido, sem amaciante
  • Remover as etiquetas das vestimentas

 

Nem só de cuidados com a pele se faz um verão em família. Leia também: Viajar com crianças: dicas de cuidados para as férias

 

Fontes: SBD 1, 2 | ASBAI | Ministério da Saúde 


Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (568 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em