Voltar

Descobrindo a couve-flor: versatilidade e muitas fibras

Descobrindo a couve-flor: versatilidade e muitas fibras

Um vegetal neutro que pode te surpreender em sabor e nutrientes

Descobrindo a couve-flor: versatilidade e muitas fibras

17 Novembro 2022
Você já pode ter chamado a couve-flor de sem graça, mas talvez apenas não tenha encontrado uma receita que a valorizasse. Da família das crucíferas, como o repolho e o brócolis, a couve-flor pode até ter sabor discreto, mas é tão rica em nutrientes quanto seus parentes.

 

A ausência de um sabor marcante torna a couve-flor extremamente versátil, já que permite inúmeras combinações e preparos variados. O formato de arvorezinha costuma agradar às crianças e facilitar a introdução de vegetais na alimentação dos pequenos. E para aumentar o consumo de fibras, a couve-flor pode ser uma boa pedida.

 

 

Saiba mais sobre os benefícios desse vegetal e como variar o preparo no dia a dia:

Benefícios da couve-flor

Como escolher e como armazenar

Como variar nos preparos
 

 

Benefícios da couve-flor

A couve-flor conta com diversos nutrientes dignos de um prato principal. Como ela é rica em antioxidantes (moléculas capazes de proteger as células contra radicais livres), seu consumo ajuda na redução de inflamações e melhora a imunidade.

Já ouviu falar em fibras solúveis? Esse tipo de fibra alimentar presente na couve-flor se expande ao reagir com líquidos, aumentando a sensação de saciedade e contribuindo para a saúde digestiva.

A couve-flor também contém cálcio, fósforo, vitamina C e ainda tem baixo teor calórico. Confira a tabela abaixo:
 

Couve-flor cozida (sem sal/óleo)

Porção 100 g

Energia

16 kcal

Carboidrato total

3,41 g

Proteína

1,28 g

Fibra alimentar

2,05 g

Fósforo

23,4 mg

Cálcio

14,8 mg

Potássio

74 mg

Vitamina C

21,8 mg

Colesterol

0

Fonte: TBCA Tabela Brasileira de Composição de Alimentos.

 

 

Como escolher e como armazenar

como armazenar a couve-flor

A couve-flor é um alimento bastante durável se armazenado corretamente.

Para verificar se o vegetal está bem fresco, observe o que estiver mais claro e sem manchas escuras. Se as folhas estiverem muito murchas ou as flores apresentarem pontinhos pretos, é melhor evitar.

Para que a couve dure por até uma semana na geladeira, ao chegar do supermercado, deixe o vegetal imerso por 10 minutos em 1 litro de água com 1 colher (sopa) de água sanitária. Enxágue bem, seque e guarde em um pacote com furos.

Para guardar a couve-flor picada, forre um pote com folhas de papel toalha e certifique-se de que a tampa esteja bem vedada.

Para congelar, é necessário fazer o branqueamento: retire os caules maiores e as folhas e cozinhe em água fervente rapidamente por 5 minutos. Escorra em água bem gelada para interromper o cozimento, e armazene em um pote fechado.

 

Quanto às folhas e os talos, não os descarte. Eles podem ser refogados no arroz, batidos junto com suco de frutas ou usados para fazer caldo de legumes caseiro.

 

 

Como variar nos preparos

receita de arroz de couve-flor com coco

Se você só conhece a couve-flor da salada, está perdendo a chance de se surpreender com esse vegetal. Além do preparo no vapor, ele pode substituir o arroz em alguns pratos, virar farofa, sopa cremosa e até massa de pizza sem glúten. Junto com tubérculos, é possível preparar ainda escondidinhos, tortas salgadas e couve-flor gratinada. Aliás, confira aqui também os benefícios da batata-doce.

Mesmo sem acompanhamento, a couve-flor ganha novos sabores quando assada com manteiga e ervas frescas, grelhada em fatias com azeite de oliva e alho, e ralando os floretes, até como “carne moída”. Capriche no tempero e solte a criatividade!

 

Que tal começar a diversificar?
A couve-flor substitui o arroz nesta receita com coco e gergelim:
veja como preparar.

 

 

Fontes: Embrapa | TBCA | INCA | Harvard Health


Agência Babushka | Edição e Revisão: Unimed do Brasil

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (65 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em