A Unimed Ponta Grossa busca, constantemente, zelar pela sustentabilidade da cooperativa, promovendo ações, estratégias e políticas que atendam cooperados, beneficiários, colaboradores e comunidade.

Com mais de 40, vivemos o processo de amadurecimento nas mais diversas frentes de atuação, inclusive na forma como dirigimos nossa cooperativa. A amplitude dos focos de negócio – operação de planos e assistência médico-hospitalar no complexo de recursos próprios – nos instiga a pensar de forma ainda mais sistêmica na estrutura organizacional, incluindo grupos estratégicos com firme atuação também dentro do hospital. Tal aprimoramento significa a criação de processos transversais para atender e integrar operadora e hospital com mais eficiência e sinergia.

A nossa solidez se deve aos princípios de boas práticas de governança corporativa e à atuação ética, transparente, responsável e profissional, norteada pelos princípios cooperativos e pelo nosso propósito de cuidar das pessoas.

 

A nossa estrutura de governança tem a gestão baseada nos seguintes princípios básicos:
- transparência
- equidade
- prestação de contas
- responsabilidade corporativa

 

 

ESTRUTURA DE GESTÃO DA GOVERNANÇA DA UNIMED PONTA GROSSA

Assembleia Geral dos cooperados: órgão supremo da cooperativa, tendo poderes dentro dos limites da Lei e do Estatuto Social, para tomar toda e qualquer decisão de interesse geral. A cada cooperado cabe um voto, independentemente do seu capital. Nas assembleias, são eleitos representantes nos conselhos e na diretoria executiva.

Conselho de Administração: representa os interesses dos cooperados junto à gestão da cooperativa, deliberando sobre a condução dos negócios, assegurando o retorno do investimento no longo prazo e o equilíbrio entre os anseios dos cooperados, com foco na sustentabilidade. Composto por oito cooperados eleitos, com mandato de três anos, com escolha feita por votação de todos os cooperados ativos e que operam regularmente na cooperativa.

Diretoria executiva: responde, de forma colegiada, pela gestão e pelo alcance dos resultados, seguindo as diretrizes do Conselho de Administração e as deliberações da Assembleia Geral. Reúne o diretor-presidente e os diretores Administrativo, Financeiro e de Mercado e Desenvolvimento, eleitos juntamente com o Conselho de Administração.

Conselho Fiscal: fiscaliza a gestão, as operações financeiras e a prestação de contas, recomendando ou não a aprovação pela Assembleia Geral. É assessorado por auditoria externa independente e composto por seis cooperados, três eletivos e três suplentes, eleitos com mandato de um ano.

Conselho Técnico-ético: participa do processo de admissão de cooperados e assessora nos processos disciplinares, para apurar possíveis infrações às normas internas ou ao Código de Ética Médica cometidas por cooperados. Composto por seis membros, três efetivos e três suplentes, com mandato de três anos, eleitos juntamente com o Conselho de Administração.

Diretoria hospitalar: composta por dois cooperados, diretor clínico e diretor técnico-médico, indicados pela diretoria executiva.

Conselhos clínicos/especialidades: órgão de caráter consultivo, de assessoria e apoio às atividades do Conselho de Administração em estudos, avaliações de tecnologias, elaboração de protocolos e indicadores, e definição de critérios técnicos para atividades inerentes à especialidade. Cada conselho é composto por um cooperado eleito pelos médicos de cada especialidade e por um indicado pela diretoria.

Coordenações de serviços hospitalares: contribuem com a qualidade da assistência, propondo normatizações com base em protocolos, boas práticas e ainda coordenam equipes e distribuem escalas de trabalho. Compostas por cooperados que se organizam por áreas de atuação hospitalar. São indicados pela diretoria executiva com mandato de três anos.

Auditoria contábil independente: órgão independente, responsável por verificar se as demonstrações contábeis financeiras refletem adequadamente a realidade da cooperativa. Avalia a eficácia dos controles e a aderência aos requisitos legais e normativos, emitindo os respectivos pareceres.