Guia Médico

Encontre um médico e outros recursos da Unimed, sempre perto de você.

Dúvidas sobre qual plano adquirir? 

Conheça nossos planos e veja qual opção se adequa melhor ao seu perfil.
Imagem de capa do card

Hospital Unimed Vitória

Todas as etapas do seu tratamento em um único lugar. Acreditação com Excelência Nivel 3, da Organização Nacional de Acreditação (ONA).

Imagem de capa do card

Unidades Unimed Vitória

Nossas unidades próprias atuam de forma interligada em uma estrutura única e exclusiva, formando assim o CIAS - Complexo Integrado de Atenção à Saúde, com o objetivo de  ofertar aos nossos beneficiários uma rede de serviços completa.

Notícias

Esteja por dentro dos últimos acontecimentos de nossa cooperativa.
https://www.unimed.coop.br/site/o/sites-theme/images/cards-noticias/noticias-padrao.png

Especialista defende que crianças a partir de 3 anos também sejam imunizadas o quanto antes

Projeto Curumim começou a testar o uso da vacina Coronavac no público de 3 a 17 anos no Espírito Santo
Texto: Unimed Vitória
        25 de janeiro, 2022

Teve início nesta segunda-feira (17) o projeto Curumim, realizado pelo grupo de pesquisa em vacinas do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes (Hucam), que testa o uso da vacina Coronavac no público de 3 a 17 anos no Espírito Santo. O estudo, que terá a participação de 1.280 crianças e adolescentes, possibilitará o conhecimento sobre eficácia, produção de anticorpos e células de defesa nessa faixa etária.

“À medida que temos um aumento do número de casos de Covid na população, é extremamente importante a imunização do maior número de pessoas, e isso inclui as crianças. Até o momento já temos estudos de segurança e eficácia de crianças até os 3 anos de idade, portanto, assim que seja possível elas devem ser imunizadas”, alerta o infecto pediatra da Unimed Vitória Pedro Peçanha.

O especialista reforça que toda iniciativa estabelecida de forma séria, estruturada e segura, como avalia ser o caso do projeto em questão, deve ser valorizada. “A Coronavac já é utilizada em crianças acima dos 3 anos em outros países e demonstrou potencial para criação de anticorpos, sem efeitos adversos graves. Sua tecnologia é conhecida, o que a torna uma opção para a imunização das nossas crianças”.

Vale ressaltar que a Coronavac está em avaliação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a análise do uso em crianças de 3 a 11 anos. Peçanha ressalta ainda que a não vacinação em massa desse público pode comprometer o retorno às aulas. “Pode chegar a ocorrer atrasos e interrupções no ano letivo caso as crianças não estejam devidamente vacinadas”.

No último sábado (15) crianças a partir de 5 anos com comorbidades começaram a ser vacinadas com o imunizante da Pfizer. De acordo com declaração do secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, a expectativa do Estado é vacinar todas as crianças de 5 a 11 anos com a primeira dose até março. 
 

Conheça alguns de nossos serviços

Canais de Atendimento

Responsive Image