Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS

A Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS reconhece que a corrupção empresarial é um mal que afeta a toda a sociedade - governos, cidadãos e empresas - pois além de desviar recursos, causa distorções que impactam na atividade empresarial em consequência de concorrência desleal, da alteração dos preços de comercialização, da restrição de oportunidades de negócio, dentre outros fatores.

Por conta disso, a ANS, por meio da Resolução Normativa nº 452, de 9 de março de 2020, recomenda às operadoras a implementação de um Programa de Integridade, Políticas ou Diretrizes que adotem medidas balizadoras da conduta de todos, dirigentes e colaboradores, como forma de prevenir, detectar e corrigir atos ilícitos, fraudes, lavagem de dinheiro, suborno e corrupção no âmbito de suas diversas relações, internas e externas, com as diversas partes interessadas (administração pública, empresas privadas e outros parceiros – terceiros, fornecedores, prestadores, agentes intermediários, associados, cooperados), buscando resguardar a credibilidade e a própria sustentabilidade do segmento de saúde suplementar.
Responsive Image