Promoção à Saúde


A Unimed Sul Capixaba sabe que cuidar da sua saúde também é facilitar a sua vida. Neste sentido, prevenção e cuidado ativo e diário são fundamentais. Por isso, o serviço de Promoção à Saúde desenvolve ações individuais e coletivas de orientação e estímulo à qualidade de vida.

Para ajudar na construção de uma melhor qualidade de vida e nas suas escolhas saudáveis, oferecemos grupos exclusivos para os clientes e sem incidência de coparticipação. 

Grupo de Saúde Emocional

Responsive Image

Grupo de Idosos

Responsive Image

Grupo de Controle do Diabetes e Hipertensão

Responsive Image

Grupo de Reeducação Alimentar

Responsive Image

Grupo de Controle da Obesidade

Responsive Image

Grupo de Tabagismo

Responsive Image

Grupo de Gestantes 

Responsive Image

Educação e Saúde

A Unimed trás para você, cliente, uma série de materiais sobre saúde. Selecione abaixo o tema, clique e confira o conteúdo completo.

Responsive Image

A diabetes é uma disfunção crônica que leva ao aumento da glicemia (açúcar no sangue), por ausência ou falha na produção de insuliana, hormônio responsável pela entrada da glicose (açúrcar) nas células do organismo.

Criação: 02/03/2016
Atualização: 18/03/2020

Responsive Image
A obesidade é o excesso de gordura corporal ou quando o peso do corpo ultrapassa em 20% o peso ideal. Ela é considerada uma doença crônica e precisa ser tratada. Hoje, por influência da mídia, esse assunto está cada vez mais evidente. Mas, até que ponto está correto?


Criação: 02/03/2016
Atualização: 18/03/2020

Responsive Image

A primeira causa de morte do mundo são as doenças cardiovasculares, como insuficiência cardíaca e coronária, AVC e infarto do miocárdio. A hipertensão é o principal fator de risco dessas doenças.

Criação: 02/03/2016
Atualização: 18/03/2020

Responsive Image
O tabagismo é uma das principais causas de morte evitável no mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o cigarro é responsável por 25% das mortes por infarto e 30% das mortes por câncer.
 

Criação: 02/03/2016
Atualização: 18/03/2020

Responsive Image

O risco de queda de paciente dentro de casa existe. Por isso, é muito importante conhecer os fatores que aumentam esse risco. Fique atento, adote medidas preventivas e evite acidentes.


Criação: 15/08/2016
Atualização: 17/09/20

Responsive Image
Estar atento à saúde bucal é necessário para prevenir cáries, doenças gengivais e complicações que podem afetar a saúde do corpo inteiro. Boa saúde bucal vai muito além de ter dentes bonitos, a boca num todo precisa de cuidados para estar em boa saúde.


Criação: 24/11/2015
Atualização: 12/06/2017

Responsive Image
O câncer bucal ocorre nos lábios (geralmente o lábio inferior), dentro da boca, glândulas salivares, amígdalas na parte de trás da garganta, esôfago, língua e os tecidos moles da boca. Para à detecção precoce, é imprescindível estar atento ao surgimento de qualquer sinal de alerta.
 

Criação: 02/12/2016
Atualização: 12/06/2017

Responsive Image

Lavar as mãos  é uma das medidas mais importantes para impedir a propagação de doenças. A higienização adequada das mãos pode impedir que você fique doente e é capaz de interromper a transmissão de infecções virais, bacterianas e parasitárias para outras pessoas.

 

Criação: 12/06/2017

Responsive Image
A sua expectativa de vida pode aumentar com  simples cuidados diários. Afinal, equilíbrio e bem-estar são essenciais para conquistar qualidade de vida e saúde para o seu corpo.
 

Criação:2017

Responsive Image
É por meio da nossa alimentação que temos as fontes importantes de nutrientes para crescer, desenvolver e realizarmos nossas atividades diárias. As crianças precisam dos nutrientes necessários para se desenvolver no aprendizado e para toda energia que é gasta nas brincadeiras e atividades. Sem energia su¿ciente, as crianças podem se sentir cansadas, desanimadas e até com di¿culdade para se concentrarem na escola.

Criação: 09/09/2021


Vacinação 2021

Responsive Image

Qual a importância da vacinação? 

O ditado popular “melhor prevenir do que remediar” se aplica perfeitamente à vacinação. Muitas doenças comuns no Brasil e no mundo deixaram de ser um problema de saúde pública por causa da vacinação massiva da população. Poliomielite, sarampo, rubéola, tétano e coqueluche são só alguns exemplos de doenças comuns no passado e que as novas gerações só ouvem falar em histórias. Por isso, não podemos deixar de buscar as vacinas disponíveis nas salas de vacinação, nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). 

Calendário de vacinação 

O Calendário Nacional de Vacinação contempla não só as crianças, mas também adolescentes, adultos, idosos, gestantes e povos indígenas.

As vacinas são seguras? 
Eventuais reações como febre e dor local, podem ocorrer após a aplicação de uma vacina, mas os benefícios da imunização são muito maiores do que os riscos dessas reações temporárias. 

O que preciso fazer para me vacinar? 

Toda a população pode se vacinar gratuitamente em uma das salas de vacinação, localizadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de todo o país. Para isso, basta comparecer em uma Unidade de Saúde com o cartão de vacinação em mãos. 

Para quem perdeu o cartão de vacina, a orientação é procurar o posto de saúde onde recebeu as vacinas para resgatar o histórico e fazer a segunda via. A ausência da Caderneta de Vacinação não é um empecilho para vacinar. Toda pessoa pode ser vacinada nos postos de saúde, onde recebe um registro de controle da vacinação (cartão), podendo atualizar mais tarde a caderneta. 

É importante ressaltar que o cartão de vacina é o documento que comprova a situação vacinal do indivíduo, devendo ser guardado junto aos demais documentos pessoais. 

Fonte: http://saude.gov.br/saude-de-a-z/vacinacao/ 

 Calendário de Vacinação 2021: https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-crianca.pdf 

Como identificar eventos adversos pós-vacinais em crianças? 

Os eventos adversos podem ser inesperados ou esperados, tendo em vista a natureza e características do Imunobiológico.  Entre os eventos esperados, podemos ter eventos relativamente triviais, como febre, dor e edema local, ou eventos mais graves, como convulsões febris, episódio hipotônico-hiporresponsivo, anafilaxia etc. Para saber mais acesse o link baixo e informe-se de tudo o que você sempre quis saber sobre a imunização. 

manual-vigilancia-epidemiologica-eventos-vacinacao-4ed.pdf (sbim.org.br)

Bibliografia Selecionada 

1. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis. Manual de vigilância epidemiológica de eventos adversos pós-vacinação. 3. ed. Brasília : Ministério da Saúde, 2014.